O DN está a promover um debate público sobre o plano de revitalização da Baixa-Chiado. Participe com a sua opinião.

.Participe

Envie a sua mensagem para aqui.

.posts recentes

. Não compliquem

. Um exemplo prático

. Reabilitar a Baixa Pombal...

. Tarefa para dezenas de an...

. O que a Baixa pode (deve)...

. Baixa pombalina: o devido...

. Baixa-Chiado, um nada que...

. A autenticidade da memóra

. Receber bem os turistas

. Entre colunas, refundamos...

Segunda-feira, 4 de Dezembro de 2006

Não compliquem

António Marques

Leitor do DN

 

É fácil reabilitar a Baixa Chiado, por favor não compliquem. 

Digo que é fácil, porque conhecendo um pouco o movimento imobiliário desta zona posso assegurar que com apenas uma definição de critérios de arrumação dos espaços seria possível atrair para esta zona investimento privado com capacidade para dar vida a esta área.

Os políticos têm mais interesse em complicar para poderem justificar os lugares que ocupam, mas uma vez na vida fazer o que é obvio e simples justifica-se. 

Na Baixa e Chiado há muitos edifícios para reabilitar e que esperam por um lado o crescimento dos preço ou por outro lado a aprovação de projectos. Tendo em conta que reabilitar não implica grandes alterações ao já existente a aprovação destes projectos deveria merecer por parte da CML uma apreciação rápida e baseada em critérios simples e de bom senso.

Mas quem se mete a fazer uma reabilitação nesta zona passa a ser um mártir isto talvez por estar na freguesia dos mártires.

Muitas vezes o critério do arqt da CML impões janelas de madeira independentemente de ao lado um edifício oficial ter janelas de alumínio ( veja-se caso na Rua de S.José), isto não pode ser senão um caso de pouco senso para não dizer outra coisa.

Por outro lado sabe se que em cidades como Barcelona onde o centro histórico foi recuperado deixou-se que os edifícios onde existiam andares de 300m2 fossem divididos em 3, em Lisboa isto é um sacrilégio, mas comercialmente é um disparate não seguir o exemplo de Barcelona tendo em conta que os possíveis habitantes da Baixa Chiado são gente jovem que prefre andares destas dimensões. E se aceitarem as sugestões dos privados facilmente se recupera o património habitacional e por consequência o comercio passa a ter mais actividade.

Existem dezenas de investidores nacionais e internacionais á espera desta oportunidade, não se entende qual a motivação dos políticos para não darem luz verde a este caminho simples e que não necessita de investimentos públicos.

Publiquem leis claras para a remodelação desta zona e fiscalizem quem não cumpra.

O que temos agora é uma lei cheia de oportunidades para favores e própria para afastar investidores que querem saber que o seu dinheiro vai ser aplicado e o retorno será com toda a certeza num prazo de um dois anos.

Por favor deixem trabalhar os privados.

Os políticos devem contribuir para que este caminho seja feito o mais depressa possível.

publicado por O provedor às 16:30
link do post | comentar | favorito
|
Últimas notícias do DN sobre a Baixa-Chiado

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds